Santa Cruz tropeça diante do Salgueiro, no Cornélio de Barros

primi sui motori con e-max
O Santa Cruz foi para campo encarar o Salgueiro sabendo da importância de voltar a vencer no Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano. O Tricolor, porém, ficou no empate por 1x1 diante do Carcará, no estádio Cornélio de Barros, em jogo válido pela quarta rodada do Estadual. Com o resultado, o Santa soma cinco pontos e figura na terceira colocação. A mesma pontuação tem o Salgueiro, que está em quarto lugar pela desvantagem no saldo de gols (um, contra menos três). Na próxima rodada, o Santa encara o Sport, na Ilha do Retiro. Antes, no entanto, o time coral vai buscar a classificação para as semifinais da Copa do Nordeste diante do Guarany de Sobral, na próxima quarta-feira.
O JOGO
Embora o Santa Cruz tenha entrado em campo reforçado com o retorno de Leo Gamalho, sentiu dificuldade em chegar ao gol do rival. Tanto que durante os 15 minutos iniciais, o Salgueiro teve liberdade para tocar a bola como bem desejasse. O primeiro lance perigoso do Carcará aconteceu aos oito minutos, após tabela entre Anderson Paraíba e Fabrício Ceará. Tiago Cardoso, atento, defendeu.
Cinco minutos depois, Marcos Tamandaré arriscou um chutaço de fora da área. O goleiro salvou o Tricolor, mas cedeu o rebote. Desta vez, o atacante Kanu ficou com a sobra e chutou cruzado. Fabrício Ceará estava próximo ao lance, mas não conseguiu chegar a tempo.
Com o Salgueiro dominando a partida, restou ao Santa se aproveitar dos contra-ataques. O problema, entretanto, foi que os tricolores não acertavam um passe sequer. Com esse cenário, a solução encontrada pelo Santa foi investir nas bolas paradas. Aos 16, Luciano Sorriso cobrou falta, mas chutou muito fraco.
Aos 24, o Carcará, que neutralizou o Santa completamente, pregou outro susto na zaga coral. Na jogada, Kanu cruzou na área e o zagueiro Renan Fonseca tentou cortar, mas por pouco não fez gol contra. Tiago Cardoso, sempre ele, tirou de qualquer jeito.
Na metade do primeiro tempo, o Santa Cruz, finalmente, conseguiu recuperar um pouco da posse de bola. Aos 33, Morelândia falhou na saída de bola e Leo Gamalho se aproveitou da desatenção do rival. Os jogadores disputaram a posse de bola, mas o tricolor cometeu falta antes de conseguir o domínio. Cinco minutos depois foi a vez de Carlos Alberto arriscar sem sucesso.
Todo o esforço do Salgueiro foi recompensado aos 42. Anderson Paraíba cobrou escanteio direto na cabeça do zagueiro Aylton Alemão, que abriu o placar no Cornélio de Barros: 1x0 para o Carcará.
Na volta para o segundo tempo, o técnico Vica promoveu a entrada de Jefferson Maranhão no lugar de Memo. O meia conseguiu dar maior volume de jogo e o Santa Cruz passou a tocar melhor a bola. O primeiro lance após a mudança foi logo aos dois minutos. Da esquerda, Panda cruzou e Leo Gamalho chutou por cima, desperdiçando a chance do empate. Quatro minutos depois, o atacante falhou mais uma vez. Antes do gol de empate, Everton Sena e Jefferson Maranhão também entraram para a lista dos jogadores que desperdiçaram oportunidades.
Quem não falhou e fez seu primeiro gol com a camisa coral foi o lateral Nininho (substituto de Oziel). Aos 38, ele recebeu cruzamento de Pingo e não perdoou. Chutou forte sem chance de defesa para Luciano. Placar final no Cornélio de Barros: 1x1.