Início Regionais Mais de 460 mil pessoas faltam ser vacinadas contra a gripe em Pernambuco

Mais de 460 mil pessoas faltam ser vacinadas contra a gripe em Pernambuco

Comentários desativados em Mais de 460 mil pessoas faltam ser vacinadas contra a gripe em Pernambuco

G1 Pernambuco

Até a manhã desta segunda (11), 1,9 milhão de integrantes dos grupos prioritários foram imunizados em Pernambuco durante a Campanha Nacional de Vacinação, número equivalente a 80,4% do esperado.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), ainda é necessário vacinar 468.352 pessoas inclusas no grupo, composto por idosos, crianças, gestantes, professores, adolescentes sob medidas socioeducativas e funcionários do sistema prisional.

Ainda de acordo com a SES, há cerca de 2,5 mil postos de saúde espalhados pelo estado em que é possível receber a vacina. A campanha segue até sexta-feira (15).

A meta estadual é imunizar pelo menos 90% do público total da campanha, percentual equivalente a 2.399.391 pernambucanos. Entre os grupos a serem vacinados, os trabalhadores de saúde, os indígenas e as mulheres que tiveram filhos em até 45 dias, chamadas de puérperas, já atingiram a meta mínima de vacinação definida pelo estado.

Dados
Desde o início de 2018 até o dia 26 de maio, Pernambuco contabilizou 842 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que pode ser provocada por vírus ou bactérias e é caracterizada pela necessidade de internação de pacientes com febre, tosse ou dor de garganta associada à dispneia ou desconforto respiratório.

Desse total, 26 tiveram resultado laboratorial positivo para gripe H1N1 e outros 14 para gripe H3N2. Também foram registrados seis óbitos com resultados confirmados para H1N1 e H3N2. No mesmo período de 2017, foram registrados 953 casos de SRAG, com 64 confirmações para gripe H3N2.

Campanha prorrogada
Devido à greve dos caminhoneiros, o Ministério da Saúde prorrogou a campanha, iniciada em 23 de abril, até sexta (15). A baixa adesão em alguns estados também motivou a ampliação do prazo para a vacinação.

Confira quais os grupos prioritários:

Idosos
Crianças de seis meses a menores de cinco anos (com quatro anos, 11 meses e 29 dias)
Gestantes
Trabalhadores de saúde
Professores
Povos indígenas
Adolescentes dos 12 aos 21 anos sob medidas socioeducativas
População privada de liberdade
Funcionários do sistema prisional
Portadores de doenças crônicas não transmissíveis
Pacientes com doenças respiratórias, cardíacas, renais, hepáticas e neurológicas crônicas
Diabéticos
Pacientes com imunossupressão
Obesos
Transplantados
Portadores de trissomias

carregar mais artigos relacionados
comentários fechados